Hérnias de Disco

As hérnias de disco podem ocorrer em qualquer segmento da coluna vertebral, sendo, porém mais frequentes nas colunas cervical e lombossacral. Os discos intervertebrais são estruturas de consistência gelatinosa no seu centro, com uma parte exterior elástica (anel firoso)que faz a contenção deste conteúdo gelatinoso (núcleo pulposo). Eles se situam entre 2 vértebras e têm como principal função absorver os impactos que a coluna vertebral sofre. Com o passar da idade, os discos podem perder naturalmente o seu conteúdo de água, tornando-se menos elásticos. Nas hérnias de disco, ocorre a ruptura da parte externa do disco, com extravasamento do conteúdo gelatinoso sobre a raiz nervosa. O sintoma mais típico é uma dor que irradia para o membro inervado pela raiz que está sendo comprimida pela hérnia. As hérnias podem ser agudas, ocorrendo de maneira súbita e intensa, ou crônicas, com dor arrastada. Em ambos os casos, o tratamento inicial deve passar por uma fase medicamentosa e fisioterápica. Existe uma gama de opções medicamentosas, incluindo fármacos neuromoduladores como por exemplo alguns antidepressivos, que podem atuar neste tipo de dor. A cirurgia poderá estar indicada diante da refratariedade da dor aos tratamentos convencionais realizados de maneira efetiva e por tempo suficiente, ou em casos em que haja perda de função motora súbita e perda de controle urinário e fecal (Síndrome da cauda equina). As opções cirúrgicas incluem desde infiltração foraminal (injeção de medicamentos anestésicos na raiz nervosa), que pode trazer alívio dos sintomas, até a ressecção microcirúrgica ou endoscópica da hérnia. Cada opção tem uma indicação e deve ser discutida com o seu neurocirurgião. A necessidade de colocação de parafusos e fixação da coluna (artrodese) também tem suas indicações específicas, não sendo necessária em 100% dos casos, mas dependendo da situação clínica.

Devemos citar que as condições chamadas "protrusão discal" e "abaulamento discal" são achados muito frequentes nos exames radiológicos, e são, em geral, estágios em que o disco ainda está contido no anel fibroso. Estas condições são em sua maioria benignas e devem ser valorizadas apenas dentro do contexto clínico.

Dr. Eduardo Alho, médico neurociurgião

Contatos:

Clínica de Dor e Funcional- CDF

Rua Mato Grosso, 306 - cj 1306 B -

Higienópolis - São Paulo

Tel: +55 (11) 3159-5080

Whatsapp: +55 (11) 9 9628-8316

Website e agendamento online: http://clinicadedorefuncional.com.br

CPneuro

Praça Amadeu Amaral, 27, cj 31

Bela Vista - São Paulo 

Tel: +55(11)3263-1325 /3263-1327

       

© 2018 por Eduardo Alho. 

Higienopolis.png